ERASMUS +

O Conservatório tem usufruído do programa Erasmus+ KA 107 desde 2016. O programa é financiado por fundos europeus e que apoia a educação, a juventude e a formação de docentes e discentes.

Proporciona uma experiência única de cooperação e partilha de metodologias pedagógicas com diversos países europeus. A falta de professores especializados em música em Moçambique, levou-nos a posicionarmo-nos internacionalmente e procurar benefícios académicos para os nossos formandos e professores. O programa ERASMUS+ permite-nos fazer parte da ampla comunidade de organizações internacionais que já participam em parcerias estratégicas. O programa Erasmus+ oferece possibilidade de mobilidades académicas para os estudantes, professores e pessoal administrativo. Estudar no exterior é uma forma dos alunos ganharem experiência internacional e se desenvolverem tanto a nível pessoal e profissional, conhecendo diferentes culturas e aprimorando o domínio de idiomas. Além disso, é uma estratégia para melhorar as perspectivas de carreira e criar redes internacionais que preparem os alunos nacionais e internacionais para viver e trabalhar num mundo globalizado.

Música para todos

Acção financiada pela União Europeia e co-financiada e gerida pelo Camões, IP. com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.
O objectivo geral deste convite é promover e apoiar projetos criadores de emprego durável e de rendimento sustentável, com incidência nos sectores da música, artes cénicas e literatura infanto juvenil nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

O projecto integra os seguintes objectivos transversais:
- Desenvolver as iniciativas e capacidades já existentes em Aveiro, MUSIARTE e Obra Bella, assim como capitalizar a existência de instalações e equipamentos já adquiridos na Casa Provincial de Cultura de Pemba, com vista a criar projectos com sustentabilidade, economicamente viáveis, criadores de emprego e com resultados firmes;
- Garantir o acesso contínuo dos grupos vulneráveis ao ensino musical de qualidade através de uma parceria entre as organizações de sociedade civil com as instituições do estado que assumirão o co-financiamento do projecto a longo prazo;
- Promover a igualdade de género e inclusão social, com a meta de atingir pelo menos 50% de raparigas entre os alunos de música e pelo menos 50% de mulheres entre as/os professores/as de música, assim como através de atribuição de bolsas de estudos, com foco nas raparigas e mulheres; 

- Promover as oportunidades de emprego digno e desenvolvimento profissional inclusivo através de atribuição de bolsas de estudos atribuídas localmente e ao nível internacional, com inclusão de grupos desfavorecidos;
- Promover a integração das comunidades deslocadas em Cabo Delgado nas actividades musicais e culturais com vista a dar apoio às crianças deslocadas para lidar com o trauma através de musico-terapia;

- Promover as parcerias internacionais permitindo a realização de intercâmbios, partilha de conhecimentos e experiências, de modo a contribuir para o aumento de competitividade dos parceiros e dos beneficiários ao nível local e internacional.

Bolsa Talentos Ímpares

Durante quatro anos, a Seguradora Ímpar financiou 50% em fundos para oito Bolsistas dos quais três estão neste momento integrados como monitores na MUSIARTE após a formação na MUSIARTE e no Conservatório Agostino Stefanni (através do Pro- grama Mobilidade Erasmus +), Itália. Encorajamos as entidades empresariais a apostarem na formação de talentos como acção de responsabilidade social empresarial. Temos neste momento vários bolsistas que estão a formar-se no exterior com objectivo de voltarem como professores especialistas em composição, canto e educação musical infantil.

 

Candidaturas 2022